tumblr_li0t7mTnkP1qcbshlo1_500

ღ “Eu quero viver! Com ou sem você.

Eu me adaptei ao teu jeito, teus costumes, teus defeitos. Me acostumei com o seu jeito de me tratar, com seus costumes estranhíssimos, e não podemos esquecer dos teus defeitos. Ainda sinto os efeitos!

Foi tudo tão perfeito no começo. Tudo dava certo, com apenas um sorriso seu meu coração era “aberto”. Talvez por ter esse “poder” sobre mim, eu me deixei levar, me acostumei a te amar, te querer, idolatrar.

Sabe quando estamos tão desacreditados do amor, que quando nos apaixonamos pensamos que nunca tínhamos sentido aquilo na vida? Então, eu me senti assim. Você me conquistou de um jeito sutil, e eu fútil, achando que só por ter tido carinho, fui amada algum dia.

Tudo bem, eu te entendo… Só não venha me aparecer, quando eu te esquecer, por favor!  Eu não aguentaria sua volta, seria uma reviravolta, com certeza. É uma dureza viver sem ter você, mas já me acostumei. Eu te amei, até o último segundo que consegui, mas se não cuidar do amor ele morre tão rápido quanto ele nasce. E sim, ele morreu dentro de mim, mas na minha alma continua vivo.

Eu ainda sonho com o momento que você irá voltar pra mim, mas como isso não vai acontecer, eu rezo, a cada anoitecer para que eu te esqueça ou que pelo menos, você suma dos meus pensamentos.  Porque certamente é um tormento.

Eu quero viver, tendo você ou não, mas você não permite! Insiste em ficar no meu coração. Suma daqui rapaz! Não vê que está me fazendo mal? Suma! Nem que seja acidental. Eu não quero mais te amar ao ponto de me humilhar. O amor não é assim, não pode ser assim.

                                                                                         

                                                                                                                              Autora: Letícia Clara ღ

12074814_1628409224114958_171581820583757367_n

Déborah Ferreira

Menina de 21 anos, que odeia drama, exceto as suas. Um dia um poço de meiguice e fofura e em outros fria e calada. Que fez do caderno e da caneta seus melhores amigos, e do livro o seu companheiro até o fim. Aprendeu a transformar suas experiencias em textos, por não conseguir muito desabafar com pessoas. Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria! Quem gosta de leitura, nunca se sente sozinho. ♥

LEIA TAMBÉM: