tumblr_mjglqzRyIn1rmynsco1_500_large

ღ "Eu tô vendo nossa amizade escorrendo pelo ralo."

Eu tô vendo nossa amizade escorrendo pelo ralo. 

Eu to sabendo dos seus acontecimentos de longe e não saindo da sua boca me contando.
Eu to me vendo contando segredos para alguém que não é você.

Meu coração está gritando por seu nome.
Eu to vendo seus olhos suplicando por alguma atitude cada vez que nos vemos em um desses encontros inesperados, em algum lugar em comum.

Brigas, desentendimentos, surtos, são coisas inevitáveis da vida. E em meio a uma dessas desavenças que nos atingiu, eu vi a minha melhor parte indo embora jurando nunca mais voltar. E o meu orgulho me fez também virar as costas, convencendo a mim mesma, que eu não preciso de ninguém comigo.

Mas hoje eu resolvi deixar de lado todas as baboseiras que eu tento falar para mim mesma, e confessar que eu estou me corroendo de ciúmes, vendo a minha menina indo em direção a alguém que não sou eu. Confessar que eu não alterei o seu nome “Best” dos meus contatos. Confessar que você é insubstituível. Confessar que as minhas loucuras não são as mesmas sem você do meu lado para comete-las comigo. Confessar que nenhuma história é tão interessante de ouvir, como os seus desabafos. Confessar que eu não tirei a nossa foto do meu porta retrato e confessar que meu coração sente uma dor diferente a cada vez que olho pra ela.
Confessar que estou com saudade das nossas ligações de madrugada e das suas mensagens idiotas.

Corre e volta pra mim. Ou pelo menos me diz que seus braços estão a minha espera. Amizade é algo valioso e raro, que eu nunca me perdoaria se deixasse o orgulho falar mais alto do que esse sentimento tão puro e sincero.

Vamos ajuntar os caquinhos, e colar a nossa relação com a cola mais duradoura que é o amor que sentimos uma pela outra. Porque de todas as pessoas que eu me imagino vivendo sem, você não está na lista. De todos os amores que eu imagino perdendo, o amor da amizade que encontro em seus braços, eu não posso aceitar deixar ir embora. 

tumblr_lxyh9jbcCm1r54dfko1_500

Déborah Ferreira

Menina de 21 anos, que odeia drama, exceto as suas. Um dia um poço de meiguice e fofura e em outros fria e calada. Que fez do caderno e da caneta seus melhores amigos, e do livro o seu companheiro até o fim. Aprendeu a transformar suas experiencias em textos, por não conseguir muito desabafar com pessoas. Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria! Quem gosta de leitura, nunca se sente sozinho. ♥

LEIA TAMBÉM: