img_1312

"Carta para a criança que eu fui."

Esses dias passei na frente de um parquinho, vi um balanço e crianças jogando o corpo pra frente e pra trás, disputando quem conseguia ir mais alto. Uma onda desesperada de saudade me abraçou a ponto de machucar. Nunca pude brincar de balanço, por sentir muitas tonturas mesmo ainda sendo tão pequena, mas me contentava em ficar sentadinha nele, paradinha, tomando cuidado pra não balançar. – Ela sussurrou: “Senta lá, vamos lembrar os velhos tempos. Eu ainda continuo aqui dentro, mesmo você tendo crescido pouca coisa. Me deixa sair de dentro de você hoje, eu sei que você quer.” – Sentei, e uma vontade enorme de xinga-la me percorreu. Xinga-lá porque ela desejou tanto crescer logo.

Eu to com saudade a ponto de não conseguir conter as lágrimas, cada vez que me olho assim, tão criança. Tô com saudade da minha boneca Lika, tô com saudade da minha bicicleta rosa que hoje vejo o quanto é tão pequena. Tô com saudade da minha pedra branca que eu guardava com tanto amor, e que um dia jogaram fora, por não saberem o significado que ela tinha pra mim, e confundiram com uma pedra qualquer. Tô com saudade do meu primeiro quarto, e da primeira experiência de dormir nele sozinha. Mas não se compara a saudade que estou de correr pra dormir no quarto dos meus pais, quando a luz acabava, mesmo sabendo que se ela não tivesse acabado, eu não iria dormir com ela acesa. Não fazia sentido, mas dava certo.

Tô com saudade das brincadeiras: esconde-esconde, chicotinho-queimado, baleado, pega-pega, e até simplesmente rolar no capim de um alto e cair lá embaixo, e das coceiras que doíam na hora de tomar banho. Saudade das cavernas de cobertores que fazia com o meu pai. Saudade das amizades que eram desfeitas e refeitas na mesma hora, sem mágoas, porque ninguém sabia o que era sentimentos ruins ainda. Saudade de ser a única menininha da família, antes das outras chegarem e tirarem meu trono.

Você cresceu, e viu que era melhor não ter desejado nada. Mas ainda assim, você curtiu sua infância. E hoje posso dizer, que luto pra ser a mulher que você dizia querer ser, mesmo cometendo tantas falhas e às vezes fazendo coisas que você dizia que nunca ia fazer. Me perdoa, é que ser adulta é mais difícil do que você imaginava que era. Se é que eu já virei uma adulta, eu nem sei viu.
Vendo algumas crianças de hoje em dia, vejo o quanto fui feliz. O quanto tinha tudo, mesmo tendo pouco. Que mesmo desejando crescer logo, não parei de agir conforme a idade que tinha.

Você foi uma criança incrível e Linda! Passou por coisas que hoje graças a Deus desapareceu algumas partes da sua memória. E sei que às vezes você grita mais que o necessário aqui dentro e me faz agir como se ainda tivesse 5 anos. Sei que às vezes você quer abrir o berreiro, mas agradeço por você me esperar chegar em casa e entrar no meu quarto para se libertar e se jogar pra fora.

Obrigada por ainda está aqui! Hoje eu sinto muito orgulho de você, espero que um dia você também sinta de mim.

Déborah Ferreira

Menina de 21 anos, que odeia drama, exceto as suas. Um dia um poço de meiguice e fofura e em outros fria e calada. Que fez do caderno e da caneta seus melhores amigos, e do livro o seu companheiro até o fim. Aprendeu a transformar suas experiencias em textos, por não conseguir muito desabafar com pessoas. Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria! Quem gosta de leitura, nunca se sente sozinho. ♥

LEIA TAMBÉM:

  • Andressa Andrade

    Que lindo!! Nossa, até me emocionei aqui! Eu também sinto muita saudade de ser criança. Na verdade, segundo meus pais, ainda não deixei de ser. Eu ainda guardo todos os meus bichinhos de pelúcia, e meu quarto ainda é todo colorido. Ainda assisto desenho animado quando dá vontade e não me importo quando me perguntam “quando é que você vai crescer, hein?” Eu acho que crescer é uma escolha. É claro que com os anos, vamos ganhando novas responsabilidades, e não dá pra fazer birra toda vez que não gostamos de alguma coisa. Mas ainda dá pra manter aquela felicidade de criança, sim. É só querer. =)

    • Exatamente Linda!

      Você acabou dizendo tudo em um texto Lindo! ❤